free bootstrap themes

Virgem Maria, Mãe Santíssima, saúde dos enfermos, rogai por nós! 

Meus queridos irmãos e irmãs, discípulos(as) de Jesus e filhos(as) de Maria Santíssima, a Senhora da Penha!
Estamos vivendo uma situação totalmente inusitada e excepcional, como já havia abordado na mensagem anterior que dirigi a todos. Tempos desafiadores de pandemia em que as consequências ainda são difíceis de medir e cujas marcas permanecerão por bom tempo...

Em meio a tantas incertezas, tais como: “quando se dará o fim disso tudo?”, “quais as consequências para as pessoas que perderam entes queridos?”, “como lidar com os problemas econômicos/financeiros gerados pela interrupção de tantas atividades?”, “como se dará a evolução dos casos de pessoas infectadas e que estão começando a desenvolver os primeiros sintomas da doença?”, “quando poderemos novamente abraçar nossos irmãos?”... E por aí vai...

Pois bem, em meio a tais perguntas e incertezas, há, contudo, uma certeza na qual colocamos nossa esperança: Cristo Jesus, nosso Deus e Senhor, está vivo! Ressuscitou para sempre e permanece conosco! – Esta é a certeza que nos move e nos ajuda a superar as dificuldades e as angústias geradas por toda e qualquer situação adversa. É aquela luz do farol que guia os navegantes em direção ao porto seguro. É a voz d’Aquele que nos ama e diz: “No mundo tereis aflições. Mas tende coragem! Eu venci o mundo” (Jo 16,33) ou como em outra passagem do Evangelho: “Não tenhais medo!” (Mt 10,31). Não devemos duvidar disso, meus irmãos e irmãs, pois o apóstolo Paulo nos adverte: “se Cristo não ressuscitou, a nossa pregação é sem fundamento, e sem fundamento também é a vossa fé. (...) Se é só para esta vida que pusemos a nossa esperança em Cristo, somos, dentre todos os homens, os mais dignos de compaixão” (1Cor 15, 14.19). Portanto, confiemos n’Aquele que por nós morreu e ressuscitou e que prometeu: “Eu estarei convosco todos os dias” (Mt 28,20). Como os discípulos de Emaús, pedimos em meio a toda dor provocada por esta pandemia: “Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!” E São Lucas acrescenta que “Ele entrou para ficar com eles” (Lc 24,29). Tenho certeza de que o Senhor está em nossas vidas e em nossas casas para nos aquecer o coração e fortalecer-nos diante das tribulações. Confiemos n’Ele.

Além disso, como bem nos recorda este mês de Maio, tradicionalmente dedicado de modo especial a Nossa Senhora, temos uma Mãe que vela por nós. Ela, Senhora das Dores, compreende nossas aflições e não se cansa de pedir por nós. Ela que, na cruz, foi-nos dada por Mãe. Quando apareceu a São Juan Diego em Guadalupe, pediu-lhe para encontrá-la certa ocasião e ele, cuidando de um tio enfermo, pensou em não atender a Virgem.

Ela então lhe aparece e lhe diz: “Que não se perturbe o seu rosto, nem seu coração. Não temas esta doença nem nenhuma outra, não fiques aflito, não estou eu aqui, que sou sua mãe? Você não está debaixo da minha sombra e sob o meu cuidado? Não sou eu a fonte da sua alegria?” (1). Assim também sucede agora, pois ela tem conhecimento das dores de seu povo, da Igreja da qual ela mãe, e também está conosco, dando-nos seu carinho e ternura, seu colo materno. Dia 13 de maio vamos nos recordar de uma de suas mais especiais manifestações, quando apareceu aos pastorinhos em Portugal: “Nossa Senhora de Fátima, roga por nós! E ajuda-nos a encontrar consolo e alento na contemplação dos mistérios da vida de Teu Filho e na súplica que a Ti dirigimos! Como visitaste tua prima Isabel, visita também os irmãos e irmãs que estão a sofrer por conta desta pandemia: as famílias, os doentes, os que atuam nos serviços essenciais: na saúde, na segurança pública, no abastecimento de nossas cidades, no transporte público, no serviço funerário! Roga pelos nossos governantes e administradores dos serviços públicos, pelos nossos pesquisadores da área de saúde e por todos os que lutam em favor da vida! De modo especial, Mãe, pedimos pelos que atuam na área da saúde e que se comprometem com a defesa da vida do próximo, desde os médicos e enfermeiros até os funcionários da limpeza em nossos hospitais. Intercede junto ao Teu Filho pelos que buscam um remédio eficaz ou uma vacina para este mal que se espalha pelo mundo, pois a Palavra de Deus nos diz: “O Altíssimo deu aos homens a ciência, para que pudessem honrá-lo por suas maravilhas. Com os remédios o médico acalma a dor e, com eles, o farmacêutico prepara os unguentos: assim, suas obras não ficam inacabadas e a saúde se difunde sobre a terra. Filho, se adoeceres, não te descuides, mas roga ao Senhor, e ele há de curar-te.” (Eclo 38,6-9). Nossa Senhora, saúde dos enfermos, roga por nós! 

Queridos irmãos e irmãs, que possamos em breve, com a graça de Deus, retomar nossas celebrações eucarísticas na companhia de todo o Povo de Deus e, ainda que com novos cuidados e atenções, possamos nos alegrar por poder alimentar os membros do Corpo de Cristo com o Pão que desceu do céu! Supliquemos a Deus que a comunhão espiritual, praticada nestes tempos de quarentena, tenha despertado em todos um desejo ainda maior de poder aproximar-se do Senhor na Eucaristia assim que possível! Não deixemos que a fé se arrefeça ou esmoreça! Ao contrário: que o desejo de encontrar, ver, tocar e nos alimentar de nosso Amado Jesus na Eucaristia, faça crescer nosso amor e união com Ele e com os irmãos, até que possamos, novamente, aproximar-nos fisicamente d’Ele e dos irmãos, aos quais não deixamos de estar unidos sempre no coração.

Que o Senhor Ressuscitado, vitorioso sobre a morte e o mal, abençoe a todos! E que nossa Mãe querida e amada, Nossa Senhora da Penha, vele e interceda por todos!

SECRETARIA PAROQUIAL

Segunda à Sexta-feira: 8h30 às 12h00 e 14h00 às 17h30
Sábado: 8h30 às 12h00 e 14h00 às 16h00
A secretaria está fechada aos domingos e feriados

ENDEREÇO

Rua Santo Afonso, 199
Penha de França - SP
Telefone: (11) 2295-4462