develop own website

A DEVOÇÃO NA CIDADE DE SÃO PAULO

A partir da Europa, a devoção a Nossa Senhora da Penha chegou à América por intermédio dos colonizadores. 

No Brasil, a invocação “Nossa Senhora da Penha” surge, primeiramente, em Vila Velha, antiga Capitania do Espírito Santo, com a construção de uma ermida em honra da Virgem Maria no alto de um penhasco. A edificação foi iniciada por volta de 1560 graças ao franciscano Frei Pedro Palácios. Inicialmente dedicada a Nossa Senhora das Alegrias, a ermida deu origem ao atual Convento da Penha, um dos mais importantes e antigos santuários do Brasil, que recebe milhares de devotos de Nossa Senhora da Penha, Padroeira do Espírito Santo. 
Mobirise

Santuário de Nossa Senhora da Penha - Vila Velha

Mais tarde, o título mariano “Nossa Senhora da Penha” chega ao Rio de Janeiro a partir da construção de uma igreja dedicada à Virgem também no alto de um penhasco, na antiga Freguesia de Irajá. Conta-se que em 1635, o capitão Baltazar de Abreu, subindo o referido penhasco para conferir suas plantações, teria sido salvo do ataque de uma serpente por intermédio da Virgem Maria, a quem invocou diante do perigo iminente. Uma capela construída no local do milagre deu origem, anos mais tarde, ao atual Santuário, no cimo do penhasco, famoso por sua grande escadaria. 
Mobirise

Santuário de Nossa Senhora da Penha - Rio de Janeiro

Na cidade de São Paulo a devoção à Senhora da Penha tem início em 1667. De acordo com uma narrativa místico-lendária, apregoada pela piedade popular por séculos e parte do folclore paulistano, um viajante francês a caminho do Rio de Janeiro, nos idos de 1667, passando pelas altas terras onde está o atual bairro da Penha de França, então uma região de paragem de tropeiros e peregrinos, pernoitou por lá. Devoto da Virgem, trazia consigo uma imagem de Nossa Senhora da Penha, seu tesouro. Naquela noite, teria o piedoso peregrino sonhado ou pressentido que a Virgem se tornaria Padroeira da Cidade centenas de anos mais tarde? Nunca saberemos...

Na manhã seguinte, tomou a imagem junto com sua bagagem e prosseguiu sua caminhada rumo ao Rio de Janeiro. Conscientizou-se, já distante, que a imagem não estava mais consigo. Voltando, apreensivo, encontrou-a no local onde passara a noite. O episódio se repetira mais vezes. Atento aos sinais do Alto e à vontade de Maria Santíssima, o viajante ergueu ali, no alto daquele penhasco, uma primitiva ermida em honra da Virgem da Penha, que passou a operar numerosos milagres, dando origem, mais tarde, ao Santuário e ao bairro.

A versão histórica, contudo, reza que o Padre Jacinto Nunes Siqueira ergueu, em 1668, “fase das sesmarias precursoras”, no alto da referida colina, uma capela para abrigar uma imagem da Virgem da Penha, a qual originou, posteriormente, o conhecido Santuário e o bairro homônimo. 
Mobirise

Santuário Eucarístico Nossa Senhora da Penha - São Paulo

O Padre Jacinto deixa, por testamento transcrito no Livro de Tombo da Sé, um patrimônio de valor para a Capela: terra, gados, capital em dinheiro e escravos.

Padre Jacinto teria se salvado de um acidente no Ribeirão Aricanduva e atribuiu esse milagre à Virgem da Penha. Esse fato contribuiu ainda mais para aumentar e tornar mais afamada a devoção a Nossa Senhora da Penha de França, tida como milagrosa. A partir daí, os fiéis começaram a fazer promessas e a deixar seus ex-votos na Capela como forma de gratidão à Mãe de Deus. Surgia, nesse período, uma primitiva Sala dos Milagres.  

A devoção a Nossa Senhora da Penha, a partir daí, desenvolveu-se de maneira extraordinária. Desde o mais humilde tropeiro até capitães e governadores reuniam-se na pequena igreja toda edificada em taipa de pilão, buscando proteção e alento. Nossa Senhora da Penha de França vai se tornando conhecida na cidade de São Paulo e fora dela. A partir daí, a história da Igreja da Penha e da Capital Paulista se entrelaçam.  
Endereço

Rua Santo Afonso, 199
Penha de França - SP
Mapa da localização

Secretaria

Seg. a Sex.:  8h30 às 17h30
Sábado: 8h30 às 16h00
(domingos e feriados fechada)

Contato

Fone: (11) 2295-4462